As terras indígenas precisam de garantias

Esquerda
 

A Plataforma 2018: Brasil do Amanhã debateu o tema Florestas na noite de 17 de setembro de 2018, no auditório do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

Na ocasião, Adriana Ramos, coordenadora do Programa de Política e Direito Socioambiental do Instituto Socioambiental (ISA), expressou a sua preocupação com a  garantia à terra dos povos indígenas e comunidades tradicionais da Amazônia, pois são eles que efetivamente conservam a floresta e preservam sua diversidade. Para ela, deve haver mecanismos que estimulem e agreguem valor ao manejo sustentável da floresta.

Para garantir a segurança das florestas, temos que demarcar e conservar os territórios indígenas e as áreas de preservação, para garantir os direitos da população nativa e também dar segurança jurídica para quem tem condições de investir na floresta. Devemos também manter o uso múltiplo da floresta, evitando a cultura de alguns produtos em larga escala, como o açaí.

É primordial também não comparar o custo de produtos florestais com os originados de monoculturas ou de formas que não são sustentáveis, pois tal comparação não é justa.

2018: Brasil do Amanhã - Adriana Ramos