2018: Brasil do Amanhã debateu Alimentação

Esquerda
 

Alimentar-se bem é uma questão de saúde pública. Para debater os desafios relacionados à criação de políticas públicas que garantam: 1) o combate da fome no país, 2) o direito da população a ter acesso a alimentos saudáveis e 3) a promoção de hábitos alimentares nutricionalmente equilibrados, a Plataforma 2018: Brasil do Amanhã debateu o tema Alimentação, no dia 13 de agosto, no auditório do Museu do Amanhã, das 18h às 21h. 

Com abertura de Luiz Alberto Oliveira, Curador do Museu do Amanhã e curadoria de Alfredo Tolmasquim, Diretor de Desenvolvimento Científico do Museu do Amanhã, a mesa de debates foi composta por:

- Eduardo Mansur, Diretor de Água e Solos da FAO - Programa das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, representando o Diretor-Geral da FAO, José Graziano

- Bela Gil, Apresentadora de TV e especialista em alimentação. 

- Paulo Pianez, Diretor de Sustentabilidade e Responsabilidade Social do Carrefour.

- Daniela Leite - Idealizadora do Comida Invisível. 

Moderação: Leila Sterenberg (GloboNews).

Clique aqui e veja fotos do evento. 

Propostas da Plataforma 2018: Brasil do Amanhã para Alimentação

Deste debate surgiram as seguintes propostas para o Brasil do Amanhã:

* Combater a fome e o desequilíbrio nutricional

* Promover políticas públicas que protejam a população de alimentos não saudáveis

* Combater o desperdício e facilitar doações de alimentos

* Promover a agricultura sustentável

* Educar a população para hábitos alimentares saudáveis

Quais as propostas de seus candidatos para combater a fome e o desequilíbrio nutricional no Brasil?

Verde

2018: Brasil do Amanhã - Propostas para Alimentação

Acompanhe ao vivo

Verde
Esquerda
 

Brasil do Amanhã nas redes sociais

A Plataforma 2018: Brasil do Amanhã esteve no Facebook, no Twitter, no Instagram, no YouTube e no Spotify ajudando a construir o #BrasildoAmanhã. 

Esquerda
 

A Plataforma 2018: Brasil do Amanhã

A Plataforma 2018: Brasil do Amanhã foi uma iniciativa do Museu do Amanhã, com apoio da Fundação Roberto Marinho, da Globo, da GloboNews, do Instituto Clima e Sociedade (iCS) e do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS). Ela foi criada para elevar o nível da pauta política de 2018, ano de eleição presidencial no Brasil.